Argumento Cosmológico

Argumento Cosmológico

 - Argumento Kalam
Você está aqui: Filosofia >> Argumento Cosmológico

Argumento Cosmológico - O que É?
O Argumento Cosmológico ou Argumento da Primeira Causa é um argumento filosófico para a existência de Deus que explica que tudo tem uma causa, que deve ter havido uma primeira causa e que essa primeira causa é em si sem causa. O Argumento Cosmológico Kalam é uma variante do argumento que tem sido especialmente útil em defender a posição filosófica de cosmovisões teístas. A palavra “kalam” é a palavra árabe para “falar”, mas mais geralmente ela pode ser interpretada como “filosofia teológica”.

Argumento Cosmológico - História
‘Argumentos da primeira causa’ foram estabelecidos por Platão e Aristóteles nos séculos 4 e 3 AC. Esses argumentos sustentam que tudo o que existe ou ocorre deve ter tido uma causa. Portanto, se alguém voltasse no tempo o suficiente, poderia-se descobrir uma primeira causa. Aristóteles, um deísta, defendeu que esta primeira causa foi o criador do universo. Tomás de Aquino, um Cristão, então expandiu as ideias de Aristóteles no século 13 DC e moldou o conceito da primeira causa num quadro em que a causa do universo é em si sem causa: a Primeira Causa é Deus. Fundado em raciocínio semelhante, o Argumento Cosmológico Kalam foi desenvolvido por filósofos muçulmanos na Idade Média, mas não perdeu nenhum do seu poder filosófico ao longo dos séculos. Nos últimos anos, o filósofo cristão William Lane Craig trouxe o Argumento Cosmológico Kalam de volta a um lugar de destaque.

Argumento Cosmológico - As Três Premissas
Segundo Craig, o Argumento Cosmológico Kalam é construído sobre as seguintes três premissas:

  1. Tudo que começa a existir tem uma causa para sua existência.
  2. O universo começou a existir.
  3. Portanto, o universo tem uma causa da sua existência.
A segunda destas premissas requer alguma explicação. Com o conhecimento de hoje, podemos ter isso por certo, mas devemos ter em mente que por muito tempo os cientistas seculares achavam que o universo era eterno. Agora, as teorias mais científicas para a origem do universo, como a teoria do Big Bang, apoiam a opinião de que o universo teve um começo, mas o Argumento Cosmológico Kalam usa uma abordagem filosófica ao conceito de 'infinito' para mostrar que o universo certamente teve um começo. Dois distintos argumentos filosóficos são utilizados nesta abordagem:
  • O primeiro argumento afirma que um infinito real não pode existir. Uma parte de um conjunto infinito é igual ao todo do conjunto infinito, já que tanto a parte como o todo são infinitos. Imagine, por exemplo, uma coleção infinita de bolas vermelhas e pretas. O número de bolas vermelhas deste conjunto é igual ao número total de todas as bolas no conjunto, pois ambos são infinitos. O mesmo vale para o número de bolas pretas na coleção. Assim, o número de bolas vermelhas é igual ao número de bolas pretas que é igual à soma de todas as bolas vermelhas e pretas. Obviamente, a ideia de uma verdadeira coleção infinita leva a absurdos. Isso também é válido para um conjunto de acontecimentos históricos: pode ser concluído que a ocorrência de um conjunto verdadeiramente infinito de eventos que acontecem antes de um determinado momento no tempo é impossível.

  • O segundo argumento afirma que um infinito real não pode ser formado. História, ou a coleção de todos os eventos no tempo, é formada pela adição de uma sequência de eventos, um após o outro. É sempre possível adicionar um outro evento na história, o que significa que a história do universo é um infinito potencial mas nunca pode ser um infinito real.
É interessante notar que Craig também argumenta que a causa do universo deve ser um Criador pessoal. Em suas palavras: “A única maneira de ter uma causa eterna mas um efeito temporal é se a causa for um agente pessoal que livremente escolhe criar um efeito no tempo.”

Argumento Cosmológico - O que a Bíblia diz?
A Bíblia nos diz, desde o primeiro versículo, que Deus criou o universo. “No princípio, criou Deus os céus e a terra” (Gênesis 1:1). “...o SENHOR, porém, fez os céus” (1 Crônicas 16:26). Sabemos que Deus não é em Si uma parte física do universo. 2 Crônicas 2:6 diz: “...visto que os céus e até os céus dos céus o não podem conter”. Sabemos também que o “SENHOR, Deus Eterno” (Gênesis 21:33) é eterno e infinito. “Ele, em seu poder, governa eternamente” (Salmo 66:7). A Bíblia ensina claramente que Deus é a Primeira Causa sem causa anterior e que Ele criou o universo apenas pela Sua vontade.

O Argumento Cosmológico Kalam é consistente com o relato bíblico do início do universo e da ‘Primeira Causa’. No entanto, é apenas um dos muitos indicadores e evidências que apontam para a existência do Deus Criador conforme revelado pela Bíblia.

Deus existe? – Aprendamais!

"The Kalam Cosmological Argument"New York: Barnes and Noble, 1979, por William Lane Craig.

The Existence of God and the Beginning of the Universe: a defense of the Kalam Cosmological Argument, por William Lane Craig - http://www.leaderu.com/truth/3truth11.html


Gostou dessa informação? Ajude-nos ao compartilhar esse artigo com outras pessoas usando os botões dos sites sociais abaixo. O que é isso?




Siga-nos:




English  
Social Media
Siga-nos:

Compartilhar:


Perspectivas Filosóficas de Enxergar o Mundo

Por que estou aqui?
Éticas Morais
Deísmo
Aula Básica de Pensamento Crítico
Dualismo
Deus
Adão e Eva
Moralidade
Deus é Real?
Conteúdo adicional ...

Perspectivas Científicas de Enxergar o Mundo
O que a Bíblia declara ser verdade?
Teísmo
Fundadores dos Sistemas de Crenças
Religiões Mundiais
Descubra a verdade
Assuntos populares
Desafios da vida
Recuperação
 
 
 
Pesquisar
 
Add Argumento Cosmológico to My Google!
Add Argumento Cosmológico to My Yahoo!
XML Feed: Argumento Cosmológico
Filosofia Página principal | Sobre nós | Perguntas Frequentes | Mapa do Site
Copyright © 2002 - 2014 AllAboutPhilosophy.org, Todos os direitos reservados.